CNI aponta melhora nos índices da construção civil em maio

Setor ainda apresenta números negativos, mas não tão agudos como os verificados em abril, em razão da crise econômica trazida pela pandemia


 

A Sondagem Indústria da Construção, da CNI (Confederação Nacional da Indústria), mostra que o pessimismo começa a se dissipar no setor. No entanto, a intenção de investir ainda é baixa e os empresários projetam queda da atividade, em novos empreendimentos e serviços, em compras de matérias-primas e no número de empregados nos próximos seis meses. A sondagem foi divulgada nesta terça-feria (23).

Atividade e emprego continuam em queda, como mostram os indicadores de evolução abaixo de 50 pontos. O índice varia de 0 a 100 e os todos os dados abaixo de 50 significam queda na atividade.

O indicador de evolução do nível de atividade chegou a 37,1 pontos em maio, com aumento de 7,7 pontos em relação ao mês anterior. E o índice de evolução do número de empregados registrou 37,5 pontos no mês, tendo crescido 2,8 pontos na comparação com abril.

Apesar da melhora, os dois índices continuam abaixo da linha divisória de 50 pontos, ainda como reflexo dos efeitos da pandemia do coronavírus, na avaliação da confederação.

“Ainda que a crise continue presente, seu pior momento foi em abril. Já há sinais de melhora em maio, como o aumento da utilização da capacidade operacional do setor”, diz o gerente-executivo de Economia da CNI, Renato da Fonseca.

FONTE:
R7 Notícias