Aço inox recebe aplicação inédita em projeto de face shields para combate ao Covid-19

Metal se tornou uma solução inovadora na fabricação de máscaras face shields, agregando eficiência, segurança e durabilidade aos equipamentos de proteção

A versatilidade do aço inox foi fundamental para o sucesso de um projeto de confecção e doação de máscaras face shields a profissionais que atuam na linha de frente de combate ao novo coronavírus em Minas Gerais. Por meio da parceria entre a Aperam South America, líder na produção de aços planos inoxidáveis, elétricos e de carbono no Brasil, e a Aethra, empresa especializada em componentes automotivos, estão sendo produzidas 120 mil unidades de máscaras face shields tendo o aço inox como elemento fundamental na estruturação do equipamento.

O projeto, que foi idealizado pelo médico mineiro Leandro Duarte utilizando a produção de peças de plástico em impressora 3D, ganhou novos contornos com a aplicação inédita do aço inox. O metal trouxe não só ganho em produtividade, possibilitando a produção de até 1.200 unidades por dia, como também outros benefícios que ajudam a ampliar a eficácia de prevenção à pandemia. De fácil higienização e também maior durabilidade, os novos modelos de face shields garantem melhor ergonomia no uso e foram aprovados por profissionais de saúde de Belo Horizonte na fase de testes. Agora, serão produzidos em larga escala e doados à instituições como a Polícia Militar do estado de Minas Gerais, Bombeiros, Samu e profissionais que atuam na linha de frente de hospitais que recebem pacientes de Covid-19 na capital do estado, com apoio da Aperam.

A “descoberta” saiu das mãos do engenheiro de desenvolvimento Felipe Martins, da Aethra. “O aço inox é uma matéria-prima que conhecemos bem e utilizamos amplamente no nosso dia a dia na empresa. Quando percebemos que a fabricação de peças em 3D não seria escalável, uma vez que as impressoras tem capacidade de confecção de uma peça a cada 2h, voltei os olhos para os materiais com os quais já temos expertise e o principal deles é o aço inox. Incrivelmente ninguém no mundo teve essa ideia antes, o que torna esse projeto muito especial”, ressalta Felipe.
O engenheiro de aplicações da Aperam, João Paulo Porto foi um dos consultores envolvidos no projeto. “Agregamos o nosso know-how sugerindo o melhor tipo de aço inox para uma aplicação como essa, garantindo que chegássemos à um resultado confortável, seguro e durável para os profissionais. E a escolha foi o aço inox 430, que possui um bom custo benefício e um nível de resistência e corrosão adequados para esta aplicação, tendo como base outras aplicações deste tipo de material, como garfos e colheres, que são expostos a contato com a pele humana e não apresentam desgaste”, explica Porto.

Para viabilizar a produção das 120 mil máscaras a Aperam doou 7 toneladas de chapas do seu aço inoxidável“verde”. “Participar ativamente desse projeto é uma satisfação dupla, tanto por contribuir com algo que é extremamente relevante nesse atual cenário enfrentado pelos profissionais de saúde e segurança, como também por comprovar a capacidade de versatilidade e inovação que o aço inox possui”, ressalta Frederico Ayres Lima, presidente da Aperam.
A produção das face shields acontecerá nas próximas semanas e em seguida serão encaminhadas a mais de 100 mil profissionais em Minas Gerais, entre médicos, enfermeiros técnicos, bombeiros e policiais, principalmente. Parte do montante total, cerca de 12 mil máscaras, também será destinado a profissionais de saúde que atuam em unidades de saúde nas áreas onde a Aperam atua – Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha.

Aço Verde Aperam
Toda a produção de aços especiais da Aperam é feita a partir de energia limpa e 100% sustentável, utilizando carvão vegetal. O combustível é originário de florestas renováveis de eucalipto plantadas pela empresa na região do Vale do Jequitinhonha, onde mantém a unidade Aperam BioEnergia, e a siderúrgica é a única no mundo que utiliza exclusivamente carvão vegetal em seu processo produtivo.

Para garantir a qualidade e pureza da matéria-prima, a Aperam BioEnergia mantém rigorosos padrões de controle. Desde o aspecto biológico no plantio das mudas, com práticas de melhoramento genético, até a carbonização da madeira, que utiliza tecnologia patenteada que reduz significativamente a redução de fumaça/CO² na atmosfera, além dos cuidados necessários em todas as etapas do processo. Com as práticas, a empresa garante assim que o produto final, o aço, mantenha seu diferencial sustentável.

Sobre a Aperam South America
A Aperam South America é produtora integrada de aços planos inoxidáveis, elétricos e carbono. A partir de uma gestão baseada nos valores liderança, inovação e agilidade, a Aperam South America consolida-se como líder no mercado brasileiro em seu segmento. Sua planta industrial, localizada em Timóteo-MG, possui capacidade produtiva total de 900 mil toneladas de aço líquido por ano. Utiliza carvão vegetal produzido por sua subsidiária no Vale do Jequitinhonha: a Aperam BioEnergia. A BioEnergia produz e comercializa carvão vegetal, tecnologia, mudas e sementes, a partir de florestas renováveis de eucalipto em Minas Gerais. Desde 2011, integra o Grupo Aperam, segundo maior da Europa, composto de outras cinco plantas industriais na França e na Bélgica, cuja capacidade alcança 2,5 milhões de toneladas de placas de aço por ano.

Acesse o site e conheça mais sobre a Aperam: http://brasil.aperam.com/

FONTE:
Instituto Aço Brasil